CASAS: ECOLÓGICO ATÉ NOS TIJOLOS

 

A idéia de uma casa ecologicamente correta ganha, a cada dia, mais espaço entre os arquitetos e engenheiros. Além da orientação solar do imóvel, outros quesitos entram em cena, como a escolha dos materiais e a própria natureza que cerca a residência. As construções ecológicas estão na moda nos países desenvolvidos e podem auxiliar na preservação do meio ambiente. Na região, o que mais se vê são opções tímidas em defesa do meio ambiente, como o uso de cisternas e painéis solares. Segundo a chefe da Inspetoria Regional do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Maria Otilia Müller Klein, não há registros de residências autossustentáveis na região. O que existe são pequenas ações em defesa do verde, como é o caso da coleta seletiva, dentre outros. Um provável empecilho seria o uso de determinados materiais, o que encareceria a obra.

As chamadas casas bioclimáticas procuraram aliar conforto com o mínimo de consumo energético, proveniente de fontes naturais. Tudo para evitar perdas e desperdícios e ainda garantir a harmonia entre humanos e meio ambiente. A preocupação verde já começa na construção. A escolha dos materiais deve ser por produtos não tóxicos e naturais, com preferência para madeira, pedra e argila.

Ecologia
 
A construção de casas de madeira é considerada um dos sistemas de construção mais respeitosos para o meio ambiente. O material é classificado como natural e renovável, e seu processo de transformação é simples, usando pouca energia em comparação com os Materiais de construção tradicionais.
O respeito pelo meio ambiente parte da origem da própria matéria-prima: a madeira é o fruto dos bosques, os quais mantêm o ciclo da água, o ciclo do carbono e protegem os solos contra as cheias. Os bosques produtivos, os bosques cuidados e limpos são geridos de forma sustentável, a população implica a sua conservação, melhorando, assim, a superfície florestal. Isso demonstra que a madeira no solo é um dos materiais menos contaminantes no seu processo de produção, sendo benéfica para o meio ambiente. O que se destaca de tudo isso é a poupança energética. Uma casa ecológica pode chegar a poupar 60% no consumo de energia diária. Ao constituir um material isolante, atua como regulador térmico, necessitando de um gasto muito menor de aquecimento no inverno ou em refrigeração no verão.

Passo a passo

– Fazer o levantamento topográfico do terreno, a análise geológica do solo e subsolo e a análise para comprovar a salubridade e outros tipos possíveis de contaminação.

– A orientação do terreno deve ter inclinação para sul, protegida a norte e livre de grandes correntes de ar. Na zona lateral (este e oeste), seria bom que existisse algum tipo de coluna ou montanha de reduzido tamanho, e a sul, vales, para que o sol não fosse ocultado.

Soluções verdes
Construção

Até mesmo a base de uma casa pode ser ecologicamente correta. O ideal é construir o prédio com madeira de reflorestamento ou tijolos ecológicos, que, na hora da produção, não são levados ao forno.

Economia de energia

Placas solares captariam a energia produzida pelo sol. O calor ficaria retido em cano, por onde passa a água que chega até o chuveiro. Durante o percurso, o calor esquenta a água, que chega na temperatura ideal para o banho, sem a necessidade do aquecimento elétrico. Isso diminui em cerca de 70% o consumo de energia de uma casa.

Ventilação

Ventilação cruzada é quando o vento tem entrada e saída diferentes em um só ambiente. Um exemplo simples de ventilação cruzada é quando o dormitório tem uma janela para a entrada de ventilação e, do lado oposto, outra abertura (porta ou janela).

Coleta seletiva de lixo

Uma das etapas mais importantes para a transformação de uma residência em um casa ecológica é a coleta seletiva de lixo. Separar os materiais em plástico, papel, metal e itens orgânicos é essencial.

Espirais de ervas

Os espirais de ervas têm dupla função ecológica dentro de uma casa. Além de plantar seus próprios alimentos de consumo diário, como temperos e vegetais, o morador pode garantir um aroma agradável em toda a residência. Por meio de um tubo, o ar com cheiro dos temperos chega até o interior da casa.

Reaproveitamento de água

Há duas formas de reaproveitamento de água em uma casa. Uma é por meio da coleta de água da chuva, que é captada por cisternas e, mais tarde, utilizada no vaso sanitário. A outra forma é criar um reator que acolheria a água das pias e dos chuveiros. Esse líquido vai até um duto e depois pode ser usado para lavar a calçada e o carro e molhar a grama.

Cobertura verde

Normalmente, a parte superior das casas é construída com fibra e cimento, materiais que absorvem muito calor. A opção para solucionar o problema é a construção de uma cobertura verde. Depois de impermeabilizado com uma manta asfáltica, o teto recebe uma camada de cerca de sete centímetros de solo. Nele é plantado todo tipo de vegetal. Além do visual bonito, o teto não retém calor no verão e não deixa o frio penetrar no interior do prédio.

FONTE: http://www.acomacdourados.com.br/

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s