CINCO DICAS PARA A PRODUÇÃO ORGÂNICA

1. Faça adubos orgânicos

O esterco de animais ou aves pode ser aproveitado para fazer adubo orgânico, como composto ou fertilizante foliar, chamado de biofertilizante. Como adubo foliar, serve para nutrir e para aumentar a resistência contra pragas e moléstias. A calda biofertilizante vem sendo muito empregada ultimamente na agricultura ecológica.A razão é que tem demonstrado efeito no aumento da resistência às pragas e moléstias e como adubo foliar orgânico benéfico para inúmeras plantas. 0 processo de produção é bastante simples, sendo viável sua produção na propriedade, desde que tenha esterco de gado disponível. Não há contra-indicação ao seu uso.

2. Para evitar doenças fúngicas: Calda Viçosa

A Calda Viçosa é uma variação da Calda Bordalesa, sendo na verdade uma mistura da Calda Bordalesa com icronutrientes. Ela foi testada com sucesso pela Universidade Federal de Viçosa nas culturas do tomate e do café, tendo apresentado excelentes resultados no controle fitossanitário, melhoria do estado nutricional e aumento da produtividade. As suas principais características são: mistura de pós solúveis, compreendendo a calda bordalesa (sulfato de cobre e cal hidratada para neutralizar a calda), acrescentada de micronutrientes (sulfato de zinco, sulfato de magnésio e boro), 0 produtor deve acrescentar os micronutrientes de acordo com a exigência da sua cultura.Obs. Há muitas outras informações no livro “Controle Alternativo de Pragas e Doenças, com as Caldas Bordalesa, Sulfocálcica e Viçosa”.

3. Cinzas de madeira

A cinza de madeira é um material rico em potássio, que pode ser testado na mistura com outros produtos naturais, para controle de pragas e até algumas doenças. Para o combate a lagartas e vaquinhas dos melões a adição de palhas, bagaços (como a cana-de-açucar) e restos de cultivos melhoram as condições do solo, reduzindo infestações de capim carrapicho, guanxuma, grama seda e outras ervas.

4. Controle de ervas invasoras

O plantio antecipado de adubos verdes com alta capacidade de cobertura do solo como feijão de porco, milheto, crotarlárias, mucuna preta, guandu, etc é uma das práticas mais recomendáveis para evitar e reduzir a presença de ervas daninhas nos cultivos. O controle pode ser feito também pela rotação de cultura, uso de plantas alelopáticas, adubação verde, plantio de biomassa, rotação e consorciação de culturas.

5. Irrigação por aspersão

Caso seja feita a irrigação por aspersão na cultura, deve-se dar preferência a sua realização no fim da madrugada. Desta forma a folhagem é molhada quando já existe umidade devido ao orvalho, sendo menor as consequências de favorecer as doenças. Neste sistema, pode ser feita uma irrigação á tarde, quando apresenta-se elevada temperatura e baixa umidade relativa, por apenas 5 minutos, para amenizar as condições climáticas.

Fonte: http://www.agrorganica.com.br

FONTE: http://mundoorgnico.blogspot.com/2009_06_01_archive.html

2 responses to “CINCO DICAS PARA A PRODUÇÃO ORGÂNICA

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s