PLANTAS, EMISSÁRIAS CELESTES


 

            A hierarquia maior do universo se reuniu em caráter especial. Todos os membros representantes dos sistemas solares foram convocados e, ali, se encontraram. O tema principal: havia um desequilíbrio no sistema, alguma coisa precisava ser feita. Assim sendo, o Grande Dirigente dos Mundos começou a falar, conduzindo a reunião e expondo a problemática para todos os representantes. A atenção era grande pelo fato de que muitas ocorrências negativas estavam sendo contabilizadas.

 

            Foi quando Ele começou a expor:

“Há grande desequilíbrio em nosso sistema, as almas impuras já não estão encontrando condições adequadas para evoluir de acordo com suas necessidades, não conseguem mais aprender no sistema atual e, por isso, precisamos tomar ações imediatas para contornar essa desarmonia. Essas almas não estão encontrando compatibilidade com o nível de consciência dos nossos planetas, portanto, não estão encontrando ensino na dimensão de suas carências, não estão sendo educadas como deveriam. Precisamos desenvolver uma escola especial, adaptada a essas almas ainda imperfeitas, um planeta onde possam aprender a curar essas emoções conflitantes presentes em suas personalidades. Nesse planeta-escola, reuniremos todas essas consciências em evolução”.

 

            A partir daquele dia, daquela reunião, todo o conselho decidiu começar a construção e preparação energética daquele novo planeta, apelidado de planeta-escola, resistente e adaptável ao nível de consciência das almas que para lá seriam enviadas. Foi quando, nesse estudo e planejamento, perceberam a gravidade dos fatos, porque em um único planeta estariam reunidas milhares de almas com os mesmos desafios de curar as mazelas da alma como o egoísmo e o medo. Tudo se mostrava um grande desafio, a carga era pesada, a tarefa árdua, o que, provavelmente, instalaria um verdadeiro caos nessa escola de almas.

            Diante do desafio percebido, não restou outra opção para o Dirigente dos Mundos senão lançar mão de seus melhores e mais confiáveis missionários, tudo para garantir a manutenção da harmonia do projeto que se iniciava. Com o planejamento finalizado, começou a executar a construção.

            Com um sopro divino, plasmou o corpo físico do planeta. Mais tarde, emanou chamas de fogo, fez ventar continuamente por longos dias, provocou chuvas e trovoadas torrenciais. O tempo passou, um belo dia nasceu com o sol mais lindo que já se viu e assim se fez o Reino Vegetal, enviado do Grande Comandante dos Mundos, Presente em todas as partes, emissários celestes de todos os tamanhos, perfumes e tons, plenos da capacidade de armazenar luz divina.

            Agora, sim! A casa dos homens estava pronta para iniciar a longa missão de recuperar a angelitude das almas através da educação e equilíbrio dos pensamentos e emoções.

            As plantas são verdadeiros extraterrestres, vieram de outras esferas, de planos superiores, enviadas de Deus para nos lembrar todos os dias de que podemos ser sempre melhores. Ilimitadas em suas potencialidades, fornecem alimentos para alma, para o corpo e acalmam os instintos primitivos da natureza humana.

 

POR   BRUNO J. GIMENES

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s